Os Passos em Volta

Os Passos em Volta Aparentemente um livro de contos hist rias de enredos simples mas romanticamente transcendentes representam os passos de um homem em torno da sua exist ncia sem respostas paradigm ticas num vazio

  • Title: Os Passos em Volta
  • Author: Herberto Helder
  • ISBN: 9723701197
  • Page: 181
  • Format: paperback
  • Aparentemente um livro de contos, hist rias de enredos simples, mas romanticamente transcendentes, representam os passos de um homem em torno da sua exist ncia, sem respostas paradigm ticas, num vazio que se procura transformar em mat ria Sobeja lhe o corpo, divino, prodigioso e redentor, onde regressa sempre Talvez pudesse ouvir passos junto porta do quarto, passos leAparentemente um livro de contos, hist rias de enredos simples, mas romanticamente transcendentes, representam os passos de um homem em torno da sua exist ncia, sem respostas paradigm ticas, num vazio que se procura transformar em mat ria Sobeja lhe o corpo, divino, prodigioso e redentor, onde regressa sempre Talvez pudesse ouvir passos junto porta do quarto, passos leves que estacariam enquanto a minha vida, toda a vida, ficaria suspensa Eu existiria ent o vagamente, alimentado pela viol ncia de uma esperan a, preso obscura respira o dessa pessoa parada Os comboios passariam sempre E eu estaria a pensar nas palavras do amor, naquilo que se pode dizer quando a extrema solid o nos d um talento inconceb vel O meu talento seria o m ximo talento de um homem e devia reter, apenas pela sua for a silenciosa, essa pessoa defronte da porta, a poucos metros, dist ncia de um simples movimento caloroso Mas nesse instante ser me ia revelada a essencial crueldade do esp rito Penso que desejaria somente a presen a inc gnita e solit ria dessa pessoa atr s da porta.

    • [PDF] Download ↠ Os Passos em Volta | by ↠ Herberto Helder
      181 Herberto Helder
    • thumbnail Title: [PDF] Download ↠ Os Passos em Volta | by ↠ Herberto Helder
      Posted by:Herberto Helder
      Published :2019-06-12T08:18:48+00:00

    One thought on “Os Passos em Volta”

    1. Foi como abrir uma caixa de bombons; daqueles com vários formatos e sabores. Envoltos em simples papel negro, sem pistas que nos façam suspeitar de que matéria são feitos. Há que levá-los à boca e mordê-los, sentir o quebrar da primeira camada, deixar o recheio explodir na boca num apoteótico despertar de sentidos: o amargo do chocolate mais puro; a acidez do recheio; sentir que todos os sabores são novos e surpreendentes, deixar que nos invadam até se tornarem familiares e só restar [...]

    2. Pontuação: 4,5/5 (não gosto de dar meias-estrelas, mas neste caso é mesmo necessário)gira-livrosspo/opinDecidir que pontuação dar a este livro foi um processo demorado, pelo que escrever uma opinião sobre o mesmo, tornou-se também uma árdua tarefa. Não é um livro fácil, mas contém partes incrivelmente belas. Os Passos em Volta é um livro que claramente ou se ama ou se odeia, não há lugar para meios-termos.Na revista Estante da Fnac (a partir da qual escolhi este livro para ler d [...]

    3. Um livro ascendente,além e daí PERFEITO!!!Além mundo e além coisas do mundo!!!Os Passos em Volta de um LUGAR AO SOLSó os loucos sabemSó os loucos atingem a perfeição e a lucidez.Só os loucos chegam ao futuro,no presenteSó os loucos sentem e pressentem o passadoSó os loucos se deixam esmagarSó os loucos sabem darSó os loucos tem sentido,o único sentido!!!youtu/bgsJtfE8DmYRepresentam passos,os loucos!Os loucos traduzem-se e fazem do corpo um poema de regresso ao euOs loucos tem verti [...]

    4. Não gosto de Herberto Helder. Além deste livro, li alguns poemas e só gostei de um. E pouco. Nem sequer gostei daquele que um dia alguém disse ser dos mais bonitos poemas escritos sobre a MulherPara mim, são apenas palavras sem sentido. E não sei gostar do que não entendo. Defeito meu, que muito lamentoDestes vinte e três textos apenas gostei de um. E muito. Apenas num encontrei um sentido lógico. Talvez para outro leitor seja o mais confuso, quem sabee é esse conto que me impede de co [...]

    5. Masterpiece. Relíquia com rótulo português. Escrita fabulosa, linguagem trabalhada e poética. Cativante. A prosa com cheirinho a poesia. Países Baixos. Sóbrio, bêbado, fumando o seu cigarro, na companhia de mulheres, cultiva-se com livros, com música e com experiências de vida. O momento de tristeza que se sente quando se dá a chegada a casa, pela descrição que ele faz do momento e por se perceber que o livro acabou. Vinte e três capítulos que foram lidos. Assim, num ápice. Destac [...]

    6. "Os Passos em Volta" é, muito provavelmente, a obra maior de Herberto Helder, herdeiro inconformado da irracionalidade pós-romântica e do desencanto modernista. No entanto, na sua busca por métodos vanguardistas que melhor traduzam esse legado para a contemporaneidade, o poeta recusa o experimentalismo descomprometido em que muitos dos seus camaradas (de café, de rua e, inclusive, de retrete!) apostavam. O que aqui encontramos é uma obra ímpar na literatura internacional, algures entre um [...]

    7. Nunca li um livro como "Os Passos em Volta". Foi, provavelmente, a obra mais intrigante que já me passou pela mão, e atribuir-lhe uma pontuação é para mim, neste momento, um exercício de criatividade.Passo a explicar: em muitos dos "contos", tudo é confuso e nebuloso, não no sentido de a construção frásica ser complicada, mas simplesmente por não conseguir perceber onde o autor quer chegar. E, no entanto, as palavras são sempre fortes, e mostram indelevelmente que se está perante a [...]

    8. Quando julgava eu que mais à vontade tinha com a obra poética de Herberto Helder, eis que me vejo quase que na situação inicial de espanto, sem saber de facto que opinião ter. Agora a poesia é prosa, prosa poética que traça mais caminhos que as frases soltas da poesia de Helder; mas nesse mapa com mais caminhos, a sensação paradoxal é a que é mais fácil nos perdermos por entre a floresta de palavras. Nem todos os textos aqui reunidos têm a mesma qualidade. Alguns há que parecem re [...]

    9. Um livro que poderá ser difícil de ler, mas não deixa de ser uma obra-prima.Extremamente frustrante no início da leitura, onde procurava "significado" da palavra, e subentendimento(s). A verdade é que se atravessa uma série de contos percebendo pouco ou nada.Pouco é pouco e nada é nada e com tempo de Herberto Helder, a leitura transforma-se e passa por contos com um estilo único e belo. Começa-se a desfrutar o estilo Surrealista e navegar à deriva passa de confusão a um prazer.Os Pas [...]

    10. Interpreto todo este livro como uma espécie de diário produzido a altas horas da madrugada, um método viável para quem aparenta sofrer de insónias e queria partilhar o que lhe percorria a alma. De modo a compreender cada capítulo, é necessário estarmos aptos para os ler, querendo apenas dizer que cada palavra se afigurará um enigma se não estivermos no "mood" para as interpretar. Uma obra bonita, poética, por vezes trapaceira, mas ainda assim Um livro que nos torna mais introspectivos [...]

    11. Espero um dia ler um livro de Herbeto Helder e constatar que vivi o suficiente para ter o entendimento que permite compreendê-lo verdadeiramente. Até lá, aprendo com ele, bebendo as suas palavras, encaixando uma a uma naquilo que já vivi.

    12. "Minha cabeça estremece", primeiras palavras de Súmula, um poema de Herberto Helder e palavras perfeitas para descrever a sensação que acompanhou a leitura deste livro.Passou por mim e dele ficará uma memória como de um sonho, sonhado num intenso delírio febril.

    13. o barulho do mar e do vento. a montanha, a ideia da montanha impracticável. e depois a terra arenosa por ali fora. e a solidão. e sentir sobretudo que já não pode haver medo.

    14. Já faz uns valentes anos que os meus olhos tocaram este livro pela primeira vez. Vive em mim e hei-de continuar a visitá-lo de quando a vez. É magnífico.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *